Jul 19, 2008

Programa facilita acesso à web para cegos

Deficientes visuais geralmente usam computadores com a ajuda de softwares leitores de telas, mas estes produtos chegam a custar mais de US$ 1 mil nos Estados Unidos. Por isso, não são comuns em PCs públicos, como em bibliotecas ou cybercafés. Agora, um novo programa para cegos, baseado na web e gratuito, pretende mudar a situação.

Chamado WebAnywhere (na tradução, “web em qualquer lugar”), o programa foi desenvolvido por um aluno de ciência da computação da Universidade de Washington. Diferentemente de softwares que precisam ser instalados no PC, este é um aplicativo online que torna a navegação na web acessível a deficientes visuais em praticamente qualquer computador.

O desenvolvedor Jeffrey Bigham espera que, com esse programa, pessoas cegas possam confirmar o horário de um vôo em um computador público no aeroporto, por exemplo, ou enviar e-mails de um cybercafé.

Para rodar o WebAnywhere, é necessário conectar-se à web, o que pode ser complicado para um deficiente visual em computadores não programados para responder a comandos de voz. Mas uma pesquisa feita por Bigham mostrou que grande parte dos cegos acostumados a usar a Internet conhece vários atalhos de teclado e sabe quando pedir ajuda.

Uma vez conectado, o internauta cego pode usar o navegador WebAnywhere, que pode acessar e então ler em voz alta qualquer página. O único requisito é que o computador tenha caixas de som ou entrada para fones de ouvido. O programa é capaz de ler apenas títulos de seções, apenas tabelas ou a página toda.

O software pode ser um grande avanço em relação à total falta de acesso público à web para deficientes visuais, disse à agência AP a estudante cega Lindsay Yazzolino. Ela acha que a função de busca poderia ser melhor e gostaria que a navegação não exigisse tanto o uso do teclado, mas acha ótimo o fato de o programa ser gratuito.

O desenvolvedor espera que o programa, de código aberto, possa ser melhorado com colaborações.

Segundo a AP, o orientador de Bigham, Richard Ladner, espera que algum mecanismo de busca comercial adote o WebAnywhere como um módulo. Mas o maior desejo de Ladner é que programadores de Internet tenham deficientes visuais em mente quando criam suas páginas – uma mudança que poderia tornar o acesso à informação muito mais democrático.

A estudante cega Lindsay Yazzolino acha que o programa pode ser um grande avanço para deficientes visuais
A estudante cega Lindsay Yazzolino acha que o programa pode ser um grande avanço para deficientes visuais

O software pode ser acessado pelo endereço www.webanywhere.cs.washington.edu
Teve o caso de um designer que fez um site pornô para cegos

Redação Terra